quarta-feira, 22 de julho de 2009

...Voz do que clama no deserto....

Já leram I Reis 18 e 19?

Abaixo, seguirá a versão da Bíblia Viva. Embora seja grande o trecho selecionado garanto que vale a pena ler =]

CAPITULO 18
1 - TRÊS ANOS MAIS tarde o Senhor disse a Elias: "Vá dizer ao rei Acabe que logo enviarei
chuva outra vez!" 2 - Elias foi apresentar-se a Acabe. Enquanto isso a fome havia se tornado um problema sério em Samaria.
3 e 4 - O mordomo da casa de Acabe era Obadias; este Obadias era um dedicado seguidor do
Senhor. Uma vez, quando a rainha Jezabel tentou matar todos os profetas do Senhor, foi Obadias quem escondeu cem deles em duas cavernas - cinqüenta em cada uma - e os alimentou com pão e água.
5 - Naquele mesmo dia, enquanto Elias estava a caminho para falar com o rei Acabe, este
disse a Obadias: "Precisamos procurar em cada rio e cada córrego para ver se conseguimos capim suficiente para salvar pelo menos alguns dos meus cavalos e mulos. Você vai por um caminho e eu vou por outro; vamos procurar por toda a terra". 6 - E assim fizeram; cada um foi sozinho para o seu lado.
7 - De repente Obadias viu Elias, que vinha em direção dele! Imediatamente Obadias
reconheceu o profeta e se prostrou no chão diante dele. "Realmente é você, meu senhor Elias?" perguntou. 8 - "Sim, sou eu," respondeu Elias. "Agora vá dizer ao rei que estou aqui."
9 - "Oh, senhor", reclamou Obadias, "que mal eu fiz para que me mande ao rei e ele me mate? 10 - Tão certo como vive Deus, o rei tem procurado o Senhor em cada nação e reino, de uma ponta a outra, para ver se o encontra. E cada vez que afirmavam: 'Elias não está aqui,' o rei Acabe obrigava o rei daquele país a jurar que era verdade o que dizia. 11 - E agora o Senhor me fala: 'Vá dizer a ele que Elias está aqui'! 12 - Mas no momento em que eu sair, o Espírito do Senhor leva você embora daqui, não para onde declaras, e quando Acabe vier e não o encontrar, ele me mata. No entanto, toda a minha vida tenho sido um verdadeiro servo do Senhor. 13 - Ninguém contou ao Senhor a respeito do que fiz quando a rainha Jezabel tentava matar os profetas de Deus e eu escondi cem deles em duas cavernas e alimentei a todos com pão e água? 14 - E agora você diz: 'Vá dizer ao rei que Elias está aqui'! Senhor, se eu fizer isso, estou morto!"
15 - Porém Elias disse: "Tão certo como vive o Senhor do Universo, perante quem estou, que eu me apresentarei a Acabe hoje". 16 - Então Obadias foi contar a Acabe que Elias tinha vindo; e Acabe saiu a encontrar-se com Elias.
17 - "Então é você, hein? - o homem que trouxe esta desgraça a Israel!" Essa foi a exclamação
de Acabe quando viu Elias.
18 - "Está falando a respeito de sua própria pessoa, respondeu Elias. "Porque o rei e sua
família se recusaram a obedecer ao Senhor, e em vez de obedecer a Ele têm adorado a BaaI. 19 - Agora traga todo o povo de Israel ao monte Carmelo, com todos os 450 profetas de Baal e os 400 profetas de Aserá, sustentados por JezabeI."
20 - Assim Acabe reuniu todo o povo e os profetas no monte Carmelo. 21 - E Elias falou com eles. "Por quanto tempo vocês vão ficar entre duas opiniões, sem se decidirem por uma delas?" perguntou ao povo. "Se o Senhor é Deus, sigam a Ele! Porém se Baal é deus, então sigam Baal!"
22 - Depois Elias tornou a falar: "Dos profetas do Senhor, eu sou o único que restei, mas Baal
tem 450 profetas. 23 - Agora tragam dois novilhos. Os profetas de Baal podem escolher qualquer um deles, cortá-lo em pedaços e colocar os pedaços sobre a lenha do altar, mas não coloquem nenhum fogo debaixo da lenha. Eu também preparo o outro novilho e coloco sobre o altar do Senhor, sem nenhum fogo debaixo dele. 24 - Então orem ao seu deus, e eu orarei ao Senhor. O deus que responder enviando fogo para acender a lenha é o verdadeiro Deus!" Todo o povo concordou em fazer esta prova.
25 - Depois Elias disse aos profetas de Baal: "Primeiro vocês, porque são em maior número;
escolham um dos novilhos, preparem o animal e invoquem o nome do seu deus; mas não ponham nenhum fogo debaixo da lenha."
26 - Assim eles prepararam um dos novilhos e colocaram sobre o altar. Clamaram a Baal toda a manhã, gritando: "ó Baal, responda-nos!" Porém não havia nenhuma resposta. Depois eles começaram a dançar ao redor do altar.
27 - Lá pelo meio dia Elias começou a caçoar deles. "Vocês precisam gritar mais alto do que
isso", ele zombava, "para chamar a atenção do seu Deus! Talvez ele esteja falando com alguém; pode ser que tenha ido ao banheiro; ou, talvez, ele tenha saído de viagem, ou esteja dormindo e tenha de ser acordado! " 28 - Assim eles gritaram mais alto, e como era costume, cortavam-se com facas e espadas, até que o sangue escorria. 29 - Eles soltaram gritos a tarde toda até à hora do sacrifício da tarde, porém não havia resposta, não se ouvia nenhuma voz, ninguém atendia.
30 - Então Elias chamou o povo: "Venham cá". E eles se amontoaram ao redor dele, enquanto
consertava o altar do Senhor que havia sido derrubado. 31 - Pegou doze pedras, uma pedra representando cada uma das tribos dos filhos de Jacó, aquele Jacó a quem o Senhor havia dito: "Israel será o seu nome". 32 - Usou as pedras para reconstruir o altar do Senhor. Depois cavou um rego ao redor do altar; era um rego tão grande que dava para semear duas medidas de semente. 33 - Empilhou a lenha sobre o altar, cortou o novilho em pedaços e colocou os pedaços sobre a lenha. "Encham de água quatro vasilhas grandes", disse Elias, "e despejem a água sobre o novilho e sobre a lenha." Depois que fizeram isto, ele disse: "Façam isso de novo". E eles fizeram. "Agora, façam isso mais uma vez!" E eles fizeram; 35 - e a água escorria do altar, e encheu o rego.
36 - Na hora de costume para oferecer o sacrifício da tarde, Elias se pôs em pé ao lado do
altar e orou: "Ó Senhor Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, prova hoje que o Senhor é o Deus de Israel e que eu sou seu servo; prova que tudo isto eu fiz foi por sua ordem. 37 - Ó Senhor, responda-me! Responda-me para que este povo saiba que o Senhor é Deus e que atraiu o coração deles de volta para Si."
38 - Então, de repente, desceu fogo do céu e queimou totalmente o novilho, a lenha, as pedras, o pó, e inclusive lambeu toda a água do rego! 39 - Quando o povo viu isso, todos caíram com o rosto voltado para o chão, gritando: "O Senhor é Deus! O Senhor é Deus!" 40 - Então Elias disse: "Agarrem os profetas de Baal!" "Não deixem escapar nenhum deles". Assim eles agarraram todos eles, e Elias os levou ao córrego de Quisom e os matou ali.
41 - Disse Elias então a Acabe: "Vá e tome uma boa refeição! Porque estou ouvindo que vem uma chuva muito forte. 42 - Enquanto Acabe foi comer e beber, Elias subiu ao topo do monte Carmelo e curvou o corpo para a terra, com o rosto colocado entre os joelhos. 43 - Depois disse ao seu criado: "Vá e olhe para o lado do mar." Ele foi, mas voltou a Elias e dizendo: "Não vi nada." Por sete vezes Elias mandou que voltasse. 44 - Finalmente, na sétima vez, o criado exclamou: "Vejo que sobe do mar uma nuvem pequena, do tamanho da mão de um homem". Então Elias gritou: "Vá depressa dizer a Acabe que pegue o seu carro e desça a montanha, do contrário ele ficará preso pela chuva!"
45 - Dito e feito. O céu logo ficou escuro com nuvens, e um forte vento trouxe uma terrível tempestade. Acabe saiu a toda pressa para Jezreel, 46 - e o Senhor concedeu força especial a Elias, de modo que ele pôde correr adiante do carro de Acabe até à entrada da cidade de Jezreel!

CAPITULO 19
1 - QUANDO ACABE CONTOU à rainha Jezabel o que Elias havia feito e que ele tinha matado os profetas de Baal, 2 - ela mandou este recado a Elias: "Você matou meus profetas, e agora eu juro pelos deuses que vou matar você amanhã a esta hora."
3 - Então Elias fugiu para salvar a sua vida; foi para Berseba, uma cidade de Judá, e deixou ali
o seu criado. 4 - Depois foi sozinho para o deserto, viajando o dia inteiro, e sentou debaixo de uma moita de zimbro. Ali orou, pedindo a morte. "Agora chega," disse ao Senhor. Tire a minha vida. Tenho de morrer algum dia, e bem pode ser agora, pois não sou melhor do que meus pais."
5 - Então deitou-se debaixo da moita de zimbro e dormiu. Enquanto dormia, um anjo o tocou e
disse: "Levante-se e coma!" 6 - Ele olhou em redor e viu um pão que estava assando sobre pedras quentes, e uma garrafa de água! Assim comeu, bebeu e se deitou outra vez. 7 - O anjo do Senhor voltou depois e tocou de novo nele, dizendo: "Levante-se e coma alguma coisa mais, porque você tem uma longa caminhada pela frente" . 8 - Ele se levantou, comeu e bebeu, e o alimento lhe deu força suficiente para viajar quarenta dias e quarenta noites, até ao monte Horebe, a montanha de Deus, 9 - onde ele foi abrigar-se numa caverna. Mas o Senhor perguntou a ele: "Que é que você faz aqui, Elias?"
10 - Ele respondeu: "Tenho trabalhado o mais que posso para o Senhor Deus do Universo;
porém o povo de Israel não cumpriu o seu trato com o Senhor, derrubou os seus altares e matou os seus profetas, e só eu fiquei; agora tentam me matar também. "
11 - "Saia daí e ponha-se diante de Mim na montanha", o Senhor disse a ele. Enquanto Elias
estava ali, o Senhor passou, e um vento de tempestade atingiu a montanha; era um vento tão terrível, que as pedras saíam do lugar, porém o Senhor não estava no vento. Depois do vento, houve um terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto. 12 - E depois do terremoto veio um fogo, mas o Senhor não estava no fogo. Depois do fogo, ouviu-se um som de vento suave. 13 - Quando Elias ouviu o som, cobriu o rosto com o seu manto, saiu e ficou à entrada da caverna. Uma voz lhe perguntou: "Por que você está aqui, Elias?"
14 - De novo ele respondeu: "Tenho trabalhado duramente para o Senhor Deus do Universo;
porém o povo de Israel não cumpriu o seu trato com o Senhor e derrubou os seus altares; eles mataram todos os seus profetas, menos eu; e agora tentam me matar também."
15 - Então o Senhor disse a ele: "Volte pela estrada do deserto a Damasco, e quando chegar
lá, derrame óleo sobre a cabeça de Hazael, para que ele seja rei da Síria. 16 - Depois derrame óleo sobre a cabeça de Jeú (filho de Ninsi), para que ele seja rei de Israel, e derrame óleo sobre a cabeça de Eliseu (filho de Safate de Abel-Meolá), para que ele tome o seu lugar como meu profeta.
17 - Qualquer um que escapar de Hazael será morto por
Jeú, e os que escaparem de Jeú serão mortos por Eliseu! 18 - E fique sabendo que conservei sete mil homens em Israel, que nunca se curvaram diante de Baal nem beijaram esse deus!"
19 - Assim Elias se foi e encontrou a Eliseu que estava arando um campo com outras onze turmas adiante dele; ele estava no fim da linha, com a última turma. Elias foi para o lado de Eliseu, atirou sobre os ombros dele o seu manto e se foi embora. 20 - Eliseu deixou os bois ali e correu atrás de Elias, dizendo: "Primeiro me deixe ir despedir do meu pai e da minha mãe, e depois irei com você!" Elias respondeu: "Volte! Mas veja bem o que fiz com você!" 21 - Então Eliseu voltou aos seus bois; matou seus dois bois, usou a madeira do arado e do jugo para fazer fogo e assar a carne. Distribuiu a carne aos outros trabalhadores e a gente que ali estava, e todos fizeram uma grande festa. Depois se aprontou e foi com Elias, como ajudante dele.

Ao ler estas passagens e meditar nestas passagens, imaginei que é um retrato do que acontece hoje.

É claro que dá para fazer outros estudos, ricos e preciosos, mas gostaria de me concentrar em alguns detalhes que me chamaram a atenção dada a similaridade com o que estamos vivendo.
.
.
.
Elias, com a orientação do Senhor, saiu da presença de Acabe e da sua [perversa e sanguinária] esposa Jezabel e, 3 anos depois, retorna com uma palavra do Senhor para este rei, [que liderou uma contínua perseguição ao profeta] um dos mais perversos da história dos reis de Israel.

A palavra, aliás, também atingia o povo: não se tratava somente da bênção de ter chuvas novamente, mas da demonstração inequívoca do poder soberano do Senhor. A liderança e seus liderados, ou seja, o rei de Israel e seus súditos, tiveram suas mentes esclarecidas quanto à Quem deveriam seguir e servir.
.
No verso 39, o povo afirma "O Senhor é Deus! O Senhor é Deus!" mas, continuando a história, e pelo que se depreende do próprio verso, o fizeram movidos pelo medo, no sentido de medo de castigo, não o temor respeitoso pelo Senhor.
.
Elias, depois de ouvir a mensagem de Jezabel, foge e se cansa...queixa-se 2 vezes com as mesmas palavras no capítulo 19 (ver versos 10 e 14). O Senhor fala com ele, o anima, e dá a Elias um companheiro para suas aflições - e que assumiria seu ministério, tempestivamente.
.
.
.
Os crentes que são fiéis e tementes a Deus, que confiam e praticam os mandamentos registrados na Sua Santa Palavra, a Bíblia, tendem a evitar entrar em contendas [embora sempre respondam quando estão diante de uma afronta].

Mas se, como Elias, procuramos seguir verdadeiramente ao Senhor, não podemos nos eximir de falar a verdade, mesmo diante de tantos impropérios, de tantos falsos profetas que estão se levantando nos nossos dias [se fossem só 850...], apesar do grande cansaço, e as vezes do medo, que isto têm resultado.

Nunca a Palavra de lobos vestidos em pele de cordeiro [Mt 7:15] se fez tão notável em nossos dias. Para os que se dedicam a aprender através da Palavra, isto é claro como a luz do meio-dia.

Contudo, para os incautos, bem como para os interesseiros, vendedores e egoístas, somos [humildemente me incluo entre àqueles que defendem a supremacia e soberania de Deus, a obra redentora de Cristo Jesus e as escrituras] recalcados, como se criticássemos somente por criticar.

Antes de criar o blog, e especialmente depois de colocá-lo no ar, tenho conhecido outros blogs, com conteúdo realmente cristão, sadio, edificante, animador [até no sentido de engraçado], veraz...irmãos que dispõem seu tempo, talentos e dons para o crescimento do Reino do Senhor, e para edificação da Sua Igreja, conforme Ef 4: 11-16.

Na leitura de I Reis, uma nação inteira sabia do poder do Senhor. Acabe sabia do poder do Senhor Deus. Mas, o que ele fez? Perseguiu os profetas do Senhor. Ele e o povo seguiram à baal.

Mas o mesmo Senhor que usou servos fiéis para guardar 100 profetas, e mais 7 mil que não se dobraram a baal, têm guardado servos fiéis hoje, diante de uma geração cada vez mais perversa e adúltera.

Senhor, obrigada pelo ensino e pelo conforto da Tua Palavra. Ajuda-nos, ó Deus, a seguir e servir a Ti em espírito, em verdade, com ousadia e sabedoria do alto. Que o Senhor traga a nossa memória, continuamente, que Tu és a torre forte em que podemos nos abrigar, Pai das misericórdias e Deus de toda consolação... És o nosso refúgio, socorro bem presente na hora da angústia...guarda também, ó Pai, os teus servos fiéis, que, espalhados pelo mundo, pregam, ensinam, corrigem, admoestam com Tua Palavra....ó Pai, eu suplico a Ti, em nome e por amor de Cristo Jesus, meu salvador! Amém.

Um comentário:

Marcello de Oliveira disse...

SHALOM!

1. Prezada Andréia, muito agradecido por sua visita e suas palavras abençoadoras, que me alegram.

2. Gostaria de saber se vc tem interesse em adquirir meu novo livro: Mensagens que transformam. Caso tenha o interesse, entre em contato no e-mail:

evmarcello.olliver@gmail.com

com gratidão, Pr Marcello