domingo, 17 de janeiro de 2010

...: Uma coisa para fazer antes de morrer :..

Vocês gostam de ler? =] Eu amo!

Há pouco mais de um ano, comprei um livro intitulado 101 coisas para fazer antes de morrer. Na introdução, o autor diz: Listas. Todos fazemos. Em vez de lista de compras, por que não fazer uma do que gostaríamos de realizar na vida?

Esta época do ano é marcada por festas e resoluções para os próximos dias e meses que virão - ninguém escapa de fazer uma lista com seus sonhos e desejos. Eu fiz uma listinha que, graças a Deus, estou conseguindo cumprir.

O autor deste livro que tenho incentiva seus leitores a tentar concretizar estes desejos e registrá-los nos formulários que vêm ao lado de cada sugestão, pois a vida é o que acontece entre o nascimento e a morte: o que realmente conta é o que você faz no meio disso. Comece agora...

Ele sugere as 101 coisas e diz: você o estará fazendo por sua própria conta e risco. Só contunue sob supervisão competente.

Algumas das coisas que ele sugere eu já fiz - como nadar com peixes exóticos, [em Bonito/MS] ganhar um tipo de prêmio [ganhei um concurso de monografias] e participar de uma passeata [fui cara-pintada, impeachman do Collor] - daí já registrei no livrinho. [Há sugestões absolutamente impraticáveis, mas ainda assim, vale a pena ler o livro, garantia de boas risadas]

Mas há uma atitude que todos devemos pôr em prática que ele sequer mencionou - nos reconciliar com Deus, porquê aquilo que pensamos, falamos ou fazemos e que não agrada a Deus chama-se pecado, e nos afasta d´Ele.

Os autores Tim LaHaye e Jerry Jenkins, no livro Deixados para trás 13 - A vitória final, trazem um conceito que achei muito esclarecedor:
pecado, necessariamente, não são as coisas que a gente faz. É o que somos e quem somos. Todos nascemos no pecado e precisamos de perdão.

Nós precisamos de perdão e podemos recebê-lo mediante a fé, a confiança em Cristo Jesus.

Havia uma exigência a ser cumprida para esta reconciliação - a morte de um cordeiro e o derramamento de seu sangue para purificação dos pecados, conforme Levítico 17:11. Jesus Cristo é o nosso Cordeiro [cf João 1:29b], e cumpriu em Sua vida, desde o Seu nascimento, até a Sua morte e ressurreição, a lista de realizações que Deus Pai tinha em mente para Ele.

Abaixo, segue a versão da Bíblia Viva do trecho de Hebreus 9: 1 a 15, para nosso melhor entendimento:
1 - ORA, NAQUELE primeiro acordo entre Deus e o seu povo havia normas para a adoração e havia uma tenda sagrada aqui na terra. Dentro deste lugar de adoração havia dois compartimentos.
2 - O primeiro continha o castiçal de ouro e uma mesa com os pães sagrados em cima. Esta parte da tenda chamava-se o Lugar Santo.
3 - Depois, havia uma cortina e, atrás da cortina, um compartimento chamado o Santo dos Santos.
4 - Nesse compartimento havia o altar do incenso, todo de ouro, e um caixão de ouro, chamado a arca da aliança, inteiramente coberto de ouro puro por todos os lados. Dentro da arca estavam as tábuas de pedra com os Dez Mandamentos escritos, um jarro de ouro com um pouco de maná e a vara de Arão que floresceu.
5 - Em cima da arca de ouro havia estátuas de anjos chamados querubins - as sentinelas da glória de Deus - com suas asas estendidas por cima da cobertura de ouro da arca, chamada o propiciatório. Mas, basta destes pormenores.
6 - Bem, quando tudo estava pronto, os sacerdotes entravam e saiam do primeiro compartimento as vezes que queriam, fazendo seu trabalho.
7 - Mas somente o supremo sacerdote entrava naquele compartimento mais interno, e apenas uma vez por ano, completamente só, e sempre levando sangue que ele salpicava sobre o propiciatório, como uma oferta a Deus para cobrir seus próprios erros e pecados, e os erros e pecados de todo o povo.
8 - E o Espírito Santo utiliza tudo isso para nos mostrar que, sob o sistema antigo, o povo comum não podia entrar no Santo dos Santos, enquanto ainda estivesse em uso o primeiro compartimento e o antigo sistema que ele representava.
9 - Isto tem um ensinamento importante para nós no dia de hoje. Porque, no sistema antigo, ofereciam-se dádivas e sacrifícios, porém estes não conseguiam purificar o coração do povo que os oferecia.
10 - Pois o sistema antigo tratava somente de certas cerimônias: que alimentos comer e beber, regulamentos sobre a maneira de eles se lavarem, e regulamentos sobre isto e aquilo.
O povo tinha de guardar estes regulamentos que o ajudariam a sustentar a situação até que Cristo viesse com um novo e melhor caminho da parte de Deus.
11 - Ele veio como Supremo Sacerdote deste sistema melhor que nós agora temos. Ele entrou naquele tabernáculo do céu, maior e perfeito, que nem é feito por homens nem faz parte deste mundo.
12 - E, uma vez por todas, levou sangue para dentro daquele compartimento mais interno, o Santo dos Santos, e o salpicou sobre o propiciatório; mas não era sangue de bodes nem de bezerros. Não, Ele levou o seu próprio sangue e, com esse sangue, por Si mesmo, Ele garantiu a nossa salvação eterna.
13 e 14 - E se, sob o sistema antigo, o sangue dos touros e bodes e as cinzas das novilhas podiam purificar do pecado os corpos dos homens, calculem como o sangue de Cristo, com muito maior certeza, transformará as nossas vidas e os nossos corações. O sacrifício dele nos liberta da preocupação de ter de obedecer aos regulamentos antigos e nos faz desejar servir ao Deus vivente; pois, com a ajuda do eterno Espírito Santo, Cristo de bom grado entregou-Se a Deus para morrer pelos nossos pecados - Ele, que era perfeito, sem uma única falta ou pecado.
15 - Cristo veio com este novo acordo para que todos os que são convidados possam vir e possuir para sempre todas as maravilhas que Deus lhes prometeu. Porque Cristo morreu para livrá-los do castigo dos pecados que eles tinham cometido enquanto ainda estavam debaixo daquele sistema antigo.

Hoje você é convidado para se reconciliar com Deus, através de Jesus Cristo. Em 2 Coríntios 5: 17, está escrito que àqueles que estão em Cristo são novas criaturas. Há uma viva nova a ser vivida, cheia de sonhos e desejos a se concretizar!

E voce é livre para aceitar ou recusar este convite.

Mas gostaria que considerasse o que está escrito em Eclesiastes 11:9 b:
Faça tudo o que quiser e siga os desejos do teu coração. Mas lembre-se de uma coisa: Deus o julgará por tudo o que você fizer. [NTLH]

Em Apocalipse 20: 11 - 15, vemos a confirmação desta Palavra. João 5:24 e Romanos 8:1 afirmam que não há condenação para os que aceitam a Cristo, pois seus nomes já estão escritos, listados no Livro da Vida.

Mas haverá registro do que fazemos para o Senhor. Que lista preparamos? Já a submetemos a Ele? Seremos galardoados?

Amados, clamemos por criatividade - para poder realizar o que queremos, segundo a Santa vontade de Deus, paciência - porquê algumas coisas só acontecem mais tarde na vida, perseverança - para continuar tentando, ânimo - pois precisaremos de esforço para fazer algo com o qual não estamos acostumados e alegria - acredito que o Senhor ama quem dá tempo, dinheiro, talentos, com alegria.

Ao contrário do autor do livro que citei no começo deste post, aqueles que depositam sua vida nas mãos de Cristo não estão por sua conta e risco, ao contrário, estão sob o poder e a proteção de Deus! Somos cuidados atentamente por Ele.

Então, não é bom deixar passar esta oportunidade - seja para tomar a mais importante decisão antes de morrer - porque depois, não há mais volta, seja para trabalhar para o Senhor.

Que o nosso Deus, que vive e reina para sempre, complete esta palavra em nossos corações. Amém!

Um fraterno abraço,

no amor de Cristo Jesus,

Andreia =]

Nenhum comentário: