quarta-feira, 21 de abril de 2010

...: 24 horas :...


Oie! =]

Vocês já assistiram a um seriado chamado 24 horas? Nesta série, cada capítulo representa 1 hora na vida de um homem, chamado Jack Bauer, que trabalha em missões especiais de defesa, ou ataque, do seu país, os Estados Unidos.

Quando sofremos, 24 horas parecem tempo demais.

Quando fazemos coisas que nos agradam, 24 horas parecem ser insuficientes.

A cada 24 horas que Deus nos concede, vivemos, guardadas as devidas proporções, como o Jack Bauer: não sabemos o que vem pela frente, mas devemos estar prontos a arcar com as escolhas que fizemos em um tempo em que não podemos voltar mais.

Mas, sabe o que é consolador e maravilhoso? Deus concede, para mim e para você, mais um tempo para demonstrar Sua misericórdia, como podemos ver em Isaías 30:18, " [...] o Senhor espera para ter misericórdia de vós, Ele se detém para Se compadecer de vós. Pois o Senhor é um Deus de justiça. Bem-aventurados todos os que nEle esperam".

Em Lamentações 3: 22 e 23, vemos: "As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, pois as misericórdias do Senhor não têm fim. Novas são a cada manhã, grande é a Sua fidelidade".

Sabe o que significa misericórdia? Segundo o dicionário, "compartilhar as dores de alguém, compaixão, compadecer [se]". Deus compadeceu-Se de nós, de modo visível e definitivo, em Seu Filho Jesus Cristo.

Em Hebreus 4:15, versão da Bíblia Viva, lemos:
"[...] nosso Supremo sacerdote compreende as nossas fraquezas, visto que Ele teve as mesmas tentações que nós, ainda que Ele nunca cedeu a elas nem pecou".

Deus deu este dia de hoje para que, aqueles que estão distantes d´Ele possam aproximar-se e, arrependendo-se - isto é, reconhecendo seus erros e decidindo não mais praticá-los - recebam o perdão e a vida eterna - um período de tempo sem fim, vivendo para sempre com o Senhor Deus, nosso Pai celestial.

E, para nós, que já confessamos um dia nosso pecado e recebemos a Cristo como Salvador e Senhor de nossas vidas, a cada 24 horas temos a oportunidade de viver como Ele mandou, o que não somente dá alegria ao Senhor como também à nós: amando a Deus em 1º lugar, amando ao próximo como a nós mesmos, pregando o Evangelho - não por acaso chamado de Boas Novas, servindo aos outros, orando, louvando ao Senhor através da música...

Se hoje fossem as últimas 24 horas da existência do mundo, o que você e eu faríamos? O irmão Daniel Siemens escreveu um artigo muito interessante no site chamada.com.br, cuja leitura é super recomendada [acesse já!!].

Em 2 Pedro 3: 9 e 10, e Apocalipse 21: 1, por exemplo, somos alertados, e há mais de 2 mil anos [!!!], que o fim um dia chegará. Em Hebreus 4: 7b está escrito:
"[...] hoje, se ouvirdes a Sua voz, não endureçais os vossos corações".

Em outras palavras, não deixe que esta misericórdia de Deus passe de sua vida! Deus te esperou até aqui, mas, e se Ele não esperar mais?

Aos amados irmãos, eu deixo a leitura de 1 Pedro 4: 1 - 11, mas o trecho de 7 a 11 na versão da Nova Tradução da Linguagem de Hoje, segue transcrito abaixo:

"7 - O fim de todas as coisas está perto. Sejam prudentes e estejam alertas para poder orar.
8 - Acima de tudo, amem sinceramente uns aos outros, pois o amor perdoa muitos pecados.
9 - Hospedem uns aos outros, sem reclamar.
10 - Sejam bons administradores dos diferentes dons que receberam de Deus. Que cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros!
11 - Quem prega pregue a palavra de Deus; quem serve sriva com a força que Deus dá. Façam assim para que em tudo Deus seja louvado por meio de Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o poder para todo o sempre! Amém".

Que o Senhor possa completar esta mensagem em nossos corações.

E que as misericórdias do Senhor se renovem em sua vida poderosamente, em nome de Cristo Jesus, Senhor e Salvador nosso!

No amor d´Ele,

Andreia =]

segunda-feira, 19 de abril de 2010

...: ...que não avisei ... :...


- Falta uma coisa?

Na versão de Lucas, tem-se a impressão que
o jovem não deve ter tido nem tempo de pensar no que faltava em sua vida.

"Vende tudo o que tens, reparte-o com os pobres, e terás um tesouro no céu. Depois vem, e segue-Me" disse-Lhe Jesus Cristo, olhando-o com amor - conforme a observação de Marcos sobre este acontecimento [Mc 10: 21].

O que este jovem pôde fazer para viver bem com os outros, ele fez - contanto que isto não significasse renúncia, sacrifício, envolvimento com as pessoas.... Nossa vida pode ter uma aparência normal, mesmo para o mais atento observador. Mas só o Senhor sabe o que se passa em nosso coração [Sl 139, Mc 8:17, Lc 5: 22].

A versão de Mateus [19: 16-30] deste diálogo entre Cristo e o jovem rico, mostra-nos que o jovem faz uma pergunta: "que me falta ainda?". Deus tirou nosso pecado, não nosso cérebro, nem a consciência.

Quer expressemos isto em voz alta ou não, sabemos perfeitamente quando cometemos erros, bem como sabemos quando nos falta algo. Mas, ah, como é duro reconhecer nossas misérias, nossos pecados e, principalmente, abandoná-los...

"Mas, ouvindo ele isto, encheu-se de tristeza, porque era muito rico". [Lc 18: 23]. Mateus fala que o jovem retirou-se, triste, e Marcos acrescenta que saiu contrariado.

"A tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, o qual não traz pesar, mas a tristeza do mundo opera a morte" - 2 Co 7:10

Não sabemos mais deste jovem rico. Mas é doloroso pensar que ele esteve diante de uma oportunidade ímpar, privilegiada, e saiu dela contrariado, triste. Imagino que ele saiu assim porque supunha não precisar fazer mais nada para ser salvo - ou, caso precisasse, que fosse pouco.

Mas não há obra ou trabalho que possamos fazer para salvar a nós mesmos. "Pois é pela graça que sois salvos, por meio da fé - e isto não vem de vós, é dom de Deus - não das obras, para que ninguém se glorie " [Ef 2:8 e 9]

Jesus Cristo, vendo que o jovem ficou muito triste, então, afirmou: "quão dificilmente entrarão no reino dos céus os que têm riquezas", e enfatizou: "deveras , é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus" [Lc 18: 24 e 25].

A questão, obviamente, não era a quantidade de bens ou dinheiro que o jovem, ou qualquer pessoa, possuía. Zaqueu era rico, mas a salvação chegou a sua casa [Lc 19: 1 - 10].


A questão, para mim, é: o que fazemos com o amor que o Senhor nos dá - lembra que o Senhor olhou para ele com amor? A quem oferecemos nosso amor, nossa esperança, nossa vida, enfim, nossas verdadeiras riquezas aqui na terra?

Os discípulos, ao ouvirem isto, perguntaram quem podería salvar-se. Também não entenderam o que o Senhor realmente queria do jovem rico, deles, e quer ainda hoje de cada um de nós. E o manso Cordeiro responde-lhes que
"as coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus" [Lc 18: 27].

.
.
.

Como disse, não sabemos o que aconteceu com este jovem. Mas, ele teve uma oportunidade de salvação. Ele nunca poderá dizer que não sabia nada a respeito.

Se é a primeira vez que você aparece neste Quintal, seja muito bem-vindo. Espero que volte outras vezes, mas, espero mais ainda que você desfrute desta salvação incomparável e preciosa que só temos em Jesus Cristo.

Que o Senhor Deus, que vive e reina para sempre, possa completar esta palavra nos nossos corações, e transformar vidas para honra e glória de seu santo e bendito Nome.

No amor de Cristo Jesus, Senhor e Salvador nosso,

Andreia =]

terça-feira, 13 de abril de 2010

...: Não diga... :...


Era madrugada. Eu já li esta passagem muitas vezes. Mas desta vez...

Lucas. O médico amado, como me ensinou meu amado irmão Pedro Guilherme [Meeeeeestre!]

No capítulo 18 do Livro que leva seu nome, versos 18 a 30, vemos a história de um jovem que queria saber como herdar a vida eterna. Fiquei imaginando se ele, o jovem, de repente acordou um dia e após ter lido Isaías [30:18], pensou: "não vou deixar o Senhor esperando mais um dia sequer para derramar Sua misericórdia sobre mim".

E lá foi ele.

Deve ter reunido toda a coragem que tinha, afinal tinha a intolerância implacável dos religiosos judeus, mas o assunto era importante demais, urgente, e quando viu o Senhor Jesus Cristo - de Quem ele certamente ouviu dizer que era o Messias há muito esperado, capaz de dar a resposta que ele buscava, disparou: - Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna?

O Senhor Jesus, então, além de reafirmar que somente Deus é o único bom, pergunta para o jovem sobre 5 dos 10 mandamentos.

Minha madrugada começou aí: por que estes cinco mandamentos?

E as respostas estavam na pergunta do jovem: "o que hei de fazer..."

Seu relacionamento com os outros, até que estava em ordem: não adulterou, não matou, nem furtou, tampouco prejudicou alguém com um testemunho falso, e honrou seu pai e sua mãe. Bom, é o que podemos entender, considerando que ele disse que "todas estas coisas tenho observado desde a minha mocidade".

O que ele podia fazer para viver em paz e ordem com os outros, ele fez. O problema estava no relacionamento dele com Deus.

Imagino este jovem judeu como uma pessoa plenamente ciente e cumpridora da Lei [destas 10 ao menos, o que, convenhamos, não é pouca coisa...]: sabia que somente Deus era o Senhor, não tomava Seu nome em vão - como até hoje muitos judeus fazem - nada de imagens de escultura, de desonrar o sábado.

Sendo rico [e muito rico, pelo jeito] também não devia cobiçar quaisquer coisas de alguém. Quanto à mulher, bom.... homem e jovem é homem e jovem em qualquer época e lugar do mundo....vai saber se olhou uma judia bonita, passeando cheirosa e com um lindo vestido pelas cercanias? [meninas sabem bem o poder de um bom perfume e um vestido!! risos]

Acho, até, que ele é que deveria ser bem cobiçado pelas mocinhas das redondezas....[se encontrar um bom partido é difícil até hoje, imaginem há mais de 2 mil anos, meninas!! risos]

Então, vamos conceder-lhe o benefício da dúvida e considerá-lo inocente - uma concessão razoável, considerando o texto: não é mencionado por Lucas que o rapaz tenha sido repreendido por descumprir este mandamento, ou os outros.

Suponho que este jovem também considerava-se inocente, e merecedor da vida eterna. De repente, foi "consultar" Jesus Cristo só para ter certeza. Imagino que o jovem pensou que se Jesus Cristo fosse mesmo o Messias que ele esperava, seria bom "fazer uma média", como se diz aqui no Brasil.

Mas, faltava uma coisa...

...: continua :...