domingo, 15 de agosto de 2010

...: 1 Pedro 2: 21 - final :...

...: Continuação :...

Uma boa ilustração para entendermos a diferença entre sacrifício e colaboração está na estória de uma contenda entre o porco e a galinha, sobre como ajudar a saciar a fome os demais bichos da fazenda.

Ao sugerirem ovos com bacon, o porco prontamente protestou. Seu argumento? A galinha colaboraria com os ovos, enquanto ele seria sacrificado para prover o bacon.

Em Lucas 21: 1 - 4 e Marcos 14: 3 -5 temos exemplos de sacrifícios que agradam a Deus. Em Marcos, a mulher quebrou o frasco de um perfume caro, cujo preço era equivalente a um ano de trabalho, para demonstrar seu amor ao Senhor. Que o Senhor nos faça lembrar, e não nos deixe esquecer, que o amor, o perdão, a gratidão, entre tantas outras boas qualidades e frutos, se manifestam em atos concretos.

Ao manifestamos nosso desejo e convicção de servir ao Senhor, muitos podem se levantar falando que tal atitude é um desperdício. Mas, creia, o Senhor sabe recompensar os que Lhe servem. [veja 1 Coríntios 15: 58]

Em 2 Samuel 24: 21 a 25, Davi não queria oferecer algo que não lhe custasse nada. Então, temos que pensar sobre o modo como estamos servindo ao Senhor. Não importa a quantidade mas a qualidade do nosso serviço a Ele.

O verso 2 de Romanos 12 fala de não nos conformarmos com este mundo. Em espanhol, há uma tradução que diz "não permita que o mundo o molde". Nós somos chamados, resgatados, limpos, justificados, santificados para sermos luz, embaixadores da mensagem do Evangelho.

Em Atos 16 vemos a transformação de uma cidade promovida pela chegada do Evangelho - e em um período em que não existia a facilidade da internet, correios [como conhecemos hoje], automóveis, revistas, livros...

Que o Senhor nos ajude a sermos assim, e que também possamos ter o desejo de agir como os embaixadores que nos antecederam. Nossa transformação deve estar em constante evolução [veja 2 Co 3:18]; no que estiver em seu alcance, não permita que sejas transformado pelo mundo.

Em Romanos 12: 1, Paulo fala da nossa relação com Deus. No verso 2, da nossa relação com o mundo. O verso 3 deste capítulo fala do nosso relacionamento com os irmãos. E para um bom relacionamento com meu irmão, meu próximo mais próximo, tenho que ter uma boa estima de mim mesmo, certo de ser aquilo que Deus quer que eu seja.

Devo pensar que se não sei tudo [e não sabemos mesmo!], posso desfrutar das coisas que outro irmão sabe, porque somos parte do mesmo corpo, o Corpo de Cristo Jesus. Paulo conclui este raciocínio em 2 Coríntios 5: 14 e 15.

Devemos agir por amor, pelo que o Senhor é, tem e faz por mim e para mim. Porque a vida não é minha, mas dEle. Então, temos que estar dispostos a oferecer esta vida, que é dEle, em sacrifício - negando e abrindo mão da minha vontade, do que me é cômodo - para satisfazer ao Senhor, fonte de eterna e incomparável satisfação do crente.

Que o Senhor possa completar este estudo de Sua santa Palavra em nossos corações.

No amor de Cristo Jesus, nosso Senhor e Salvador,

Andreia =]

--------------------------------------------------
Utilizei 1 Pedro 2: 21 para nomear estes textos porque relembrei-me de uma característica da vida cristã, registrada nesta preciosa carta: "Porque para isto sois chamados;
pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas." [Almeida Corrigida e Revisada, Fiel]

Sobre a foto do lindo cordeirinho, medite em João 10, especialmente o verso 27. =]

Nenhum comentário: