terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

...: Post Scriptum :...

Não é bem um P.S. no sentido de ser escrito.....mas, lembrei deste excelente vídeo indicado pelo amigo Silas Piacenti somente agora, e gostaria que ainda mais pessoas tivessem a oportunidade de vê-lo. Que sirva de alerta, assim como Paulo alertou à Timóteo:

"3 - Porque chegará uma época quando as pessoas não ouvirão a verdade, mas andarão de um lado para outro procurando mestres que lhes digam apenas aquilo que desejam ouvir.
4 - Não ouvirão aquilo que a Bíblia diz, mas seguirão alegremente suas próprias idéias desorientadas.
5 - Você precisa estar alerta e vigilante contra todos estes perigos. E não tenha medo de sofrer pelo Senhor. Leve outros a Cristo. Não deixe por fazer nada que você deve fazer." - 2 Timóteo 2: 3-5, Bíblia Viva.

Que seja de grande bênção! :)



segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

...: Então não me chame :...

Tenho no meu coração que Agostinho, inspirado pelo Senhor, proferiu esta verdade: “Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê, mas, sim, em si mesmo”.

A distorção do Evangelho, o erro em não conhecer as Escrituras tal como o Senhor a deixou para nós, para mim, são como o remake da cena em Gênesis, do encontro da serpente com Eva, do maligno com o ser humano. E o maligno venceu, naquele momento, porque o ser humano se afastou da comunhão com o Senhor Deus e acolheu a dúvida em relação ao que o Senhor disse.

Se não quisermos ter o mesmo fim que Adão e Eva nesta cena – a separação do Senhor Deus – temos de crer e obedecer. Pois assim como o Senhor Deus procurou e chamou por Adão e Eva, assim continua chamando por nós. E continua procurando adoradores que O adorem em Espírito e em Verdade, conforme João 4: 23, 24.

Àqueles que se apresentam, diz claramente “[...] ‘O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no evangelho’”. – Marcos 1: 15 – Almeida Revista e Corrigida

“Finalmente chegou o tempo!" anunciava Ele. "O Reino de Deus está próximo! Afastem-se dos seus pecados e ajustem sua vida e esta gloriosa mensagem!" – Marcos 1: 15 – Bíblia Viva

Porque o dom gratuito da salvação eterna agora está sendo oferecido a todos; e juntamente com este dom, vem a compreensão de que Deus quer que nos voltemos da vida ímpia e dos prazeres pecaminosos para uma vida correta no temor de Deus, dia a dia, aguardando ansiosamente aquele tempo quando se verá a sua glória - a glória do nosso grande Deus e Salvador Jesus Cristo, que morreu debaixo da condenação de Deus sobre os nossos pecados, para que pudesse nos livrar de cair constantemente no pecado e fazer de nós o seu próprio povo, de coração purificado e com profundo entusiasmo para fazer coisas boas pelos outros. Você deve ensinar estas coisas e estimular o seu povo a fazê-las, corrigindo o quando for necessário, como quem tem todo o direito de fazer isso. Não permita que ninguém pense que o que você diz não tem importância”. – Tito 2: 11-15 [grifo nosso]

Depois de escrever o segundo texto desta série, fiquei meditando sobre o porquê da minha indignação com aqueles que, individual ou coletivamente, distorcem a Palavra, e, por conseguinte da imagem do Senhor Deus.

Óbvio que não sou a única – desde os tempos bíblicos, e ao longo de toda a história da humanidade, muitos tem se levantado para condenar os erros que têm sido feitos por aqueles que alegam agir em nome de Deus.

Se antes as lutas eram, sobretudo, corporais – como as Cruzadas, por exemplo – cada vez mais se intensificam as lutas no campo da mente, e a internet tem servido de colossal arena para estes combates. Não é o meio exclusivo, porém.

Costumo dizer que se o maligno aparecesse aos homens como ilustrado nas fantasias de carnaval – um monstro vermelho, de chifres e tridente nas mãos, exalando enxofre – ninguém chegaria perto dele.

Entretanto, há muito o Senhor nos alertou que ele pode vir como um anjo de luz [2 Coríntios 11:14] e, nestes últimos tempos, intensiva e insidiosamente o maligno tem se infiltrado no meio do povo de Deus, travestido como ‘gospel’ ou ‘evangélico’, bem como através de manifestações culturais e artísticas.

Errando em não conhecer o poder das Escrituras, não saberemos distinguir o certo do errado. Como poder contar com o poder de Deus, para nos ajudar a discernir, para evitar que sejamos levados pelo engano, se a razão da nossa fé estiver fundamentada sobre bases erradas?

E é por isso que muito me aborreço, entristeço e lamento por aqueles que denominei ‘sinceros humanistas cristãos’, cuja ênfase manifestada onde congregam, e especialmente na internet, é no homem – quando deve ser o Senhor Jesus Cristo. E nem me refiro, aqui, aos praticantes da teologia da prosperidade e aberrações derivadas.

Mas àqueles que, confessam que conhecem a Deus, mas negam-No com suas obras, sendo abomináveis, e desobedientes, e reprovados para toda a boa obra”, conforme Tito 1: 16, com grifos meus.

Costumo nomear os meus rabiscos aqui no Quintal com letras de música – ainda que raramente ouça alguns tipos, como esta, que é do Paralamas do Sucesso, e cuja letra você vê aqui. Guardadas as devidas proporções, a letra relata o que pode vir a acontecer com aqueles que insistirem em caminhar na trilha da distorção e do erro.

Termino esta reflexão sugerindo a meditação na pequena e poderosa carta de Judas, abaixo na versão da Bíblia Viva, e orando para que o Senhor Deus, em Cristo Jesus, possa completar esta mensagem nos nossos corações e na nossa vida, guardando-nos nestes dias maus. Amém.

“1 - De Judas, servo de Jesus Cristo e irmão de Tiago. Para: Os cristãos de toda parte, pois Deus o Pai escolheu vocês e Jesus Cristo os tem guardado em segurança. 2 - Que vocês possam receber mais e mais da bondade, da paz e do amor de Deus.

3 - Meus amigos muito queridos, eu estive planejando escrever-lhes alguns pensamentos a respeito da salvação que Deus nos deu, porém agora vejo que em vez disso devo escrever-lhes duma outra coisa, instando com vocês para que defendam bravamente a verdade que Deus, uma vez por todas, entregou ao seu povo para conservar sem mudança através dos anos.

4 - Digo isto porque alguns mestres ímpios infiltraram-se entre vocês, dizendo que depois que nos tornamos cristãos podemos andar como quisermos, sem medo do castigo de Deus. O destino de tais pessoas já foi escrito há muito tempo, pois elas se voltaram contra o nosso único Mestre e Senhor, Jesus Cristo.

5 - Para eles a minha resposta é esta: lembrem-se deste fato - que vocês já conhecem - que o Senhor salvou da terra do Egito uma nação inteira de pessoas e depois matou cada uma delas que não confiou nele e não Lhe obedeceu. 6 - E lembro a vocês aqueles anjos que antes eram puros e santos, mas que se voltaram voluntariamente para uma vida de pecado. Agora Deus os conserva acorrentados em prisões de escuridão, aguardando o dia do juízo.

7 - E não se esqueçam das cidades de Sodoma e Gomorra, e as cidades vizinhas, todas cheias de imoralidade de toda espécie, inclusive a paixão de homens por outros homens. Aquelas cidades foram destruídas pelo fogo e continuam a servir de advertência para nós, de que existe um inferno, no qual os pecadores são castigados.

8 - E ainda esses falsos mestres continuam a viver vidas pecaminosas e imorais, desonrando seus próprios corpos e rindo-se daqueles que têm autoridade sobre eles, até mesmo escarnecendo dos gloriosos (aquelas forças poderosas de tremenda maldade que deixaram a sua condição primitiva).

9 - O próprio Miguel, um dos anjos mais poderosos, quando estava discutindo com Satanás a respeito do corpo de Moisés, não se atreveu a acusar Satanás ou zombar dele, mas simplesmente lhe disse: "Que o Senhor o repreenda". 10 - Mas esses homens zombam e praguejam contra tudo o que não compreendem e como animais fazem tudo o que lhes dá vontade de fazer, e desse modo arruínam as suas próprias almas.

11 - Ai deles! Porque estão seguindo o exemplo de Caim, que matou a seu irmão; e como Balaão, eles farão qualquer coisa por dinheiro; e como Coré, desobedeceram a Deus na esperança de lucro e morrerão debaixo da maldição de Deus.

12 - Quando esses homens se juntam a vocês nas festas fraternais da igreja, são manchas malignas no meio de vocês, gargalhando e dando escândalo, comendo gulosamente e empanturrando-se, sem se preocuparem com os outros. São como nuvens sem chuva que o vento carrega sobre a terra seca, prometendo muito mas não realizando nada. São como árvores frutíferas, sem nenhum fruto na ocasião da colheita. Não estão apenas mortos, mas duplamente mortos, pois foram arrancados, com raízes e tudo, para serem queimados.

13 - Tudo o que eles deixam atrás de si é vergonha e desonra, como a espuma suja deixada pelas ondas bravias ao longo da praia. Andam vagueando de um lado para outro, parecendo brilhantes como estrelas, mas adiante deles estão a escuridão e as trevas eternas que Deus preparou para eles.

14 - Enoque, que viveu há muito tempo, e pouco depois de Adão, sabia a respeito desses homens e sobre eles disse o seguinte: "Eis que o Senhor virá, acompanhado de milhões dos seus santos. 15 - Ele trará a juízo diante dele todas as pessoas do mundo, para receberem o justo castigo, e provará as coisas terríveis que fizeram em rebelião contra Deus, e revelará tudo o que eles disseram contra Ele".

16 - Esses homens são exploradores constantes, eternos insatisfeitos; fazendo todo o mal que lhes da vontade; são uns exibicionistas espalhafatosos, e quando mostram consideração para com os outros, e só para conseguir deles alguma coisa em retribuição.

17 - Queridos amigos, lembrem-se do que os apóstolos do nosso Senhor Jesus Cristo lhes disseram, 18 - que nos últimos tempos viriam esses escarnecedores, cujo único propósito na vida é deleitar-se em todas as formas de maldade que se possa imaginar. 19 - Eles provocam discussões; amam as coisas pecaminosas do mundo; não têm o Espírito Santo morando neles.

20 - Mas vocês, queridos amigos, devem edificar as suas vidas cada vez mais firmemente sobre o alicerce da nossa santa fé, e aprender a orar no poder e na força do Espírito Santo. 21 - Fiquem sempre dentro dos limites onde o amor de Deus possa chegar até vocês e a abençoá-los. Esperem pacientemente pela vida eterna que nosso Senhor Jesus Cristo lhes dará na sua misericórdia.

22 - Procurem ajudar aqueles que contendem contra vocês. Tenham compaixão daqueles que duvidam. 23 - Salvem alguns, arrebatando-os como se fosse das próprias chamas do inferno. E quanto aos outros, ajudem-nos a encontrar o Senhor, sendo bondosos com eles, mas tomem cuidado para que vocês mesmos não sejam arrastados para os mesmos pecados deles. Detestem qualquer vestígio do pecado deles, enquanto têm compaixão deles como pecadores.

24 e 25 - E agora - toda glória àquele que é o único Deus, aquele que nos salva por meio de Jesus Cristo, nosso Senhor; sim, o esplendor e a majestade, todo o poder e autoridade, são dele desde o princípio; são dele e serão dele para todo o sempre. E Ele pode guardá-los de escorregar e cair e levá-los, perfeitos e sem pecado, à sua gloriosa presença, com vigorosas aclamações de alegria perpétua. Amém. Judas.”

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

...: Você não quis escutar :...

Você pode pensar: que menina radical! É só uma frase! E deve pensar que, afinal, qual o problema em ter esta imagem do Senhor Deus já que, afinal, ninguém é dono da verdade?

Já ouviu falar da história de Jó? Se não, sugiro que dedique algum tempo meditando neste livro. Particularmente, gosto de estudá-lo em versões comparadas, para aprender melhor o texto. Abaixo, seguirá o texto de Jó 42: 7 e 8, nas versões da NVI e Bíblia Viva, respectivamente.

Depois que o Senhor disse essas palavras a Jó, disse também ao Elifaz, de Temã: "Estou indignado com você e com os seus dois amigos, pois vocês não falaram o que é certo a meu respeito, como fez meu servo Jó.

Vão agora até meu servo Jó, levem sete novilhos e sete carneiros, e com eles apresentem holocaustos em favor de vocês mesmos. Meu servo Jó orará por vocês; eu aceitarei a oração dele e não farei com vocês o que vocês merecem pela loucura que cometeram. Vocês não falaram o que é certo a meu respeito, como fez meu servo Jó".

"Depois de ter acabado de falar com Jó, o Senhor disse a Elifaz, o temanita: Estou muito zangado com você e seus dois amigos, Bildade e Zofar. O que vocês disseram a meu respeito não estava certo; Jó estava com a razão, vocês não!

Por isso, levem sete touros e sete carneiros ao meu servo Jó e peçam a ele para sacrificar ofertas queimadas em favor de vocês três. Depois Jó fará oração por vocês e só assim não lhes darei o castigo que seu pecado merece, pois vocês não me apresentaram a Jó tal como Eu sou.”

De fato, pessoa alguma é dona da verdade. O que não quer dizer que não sabemos onde encontrar a verdade: Jesus Cristo é a Verdade, como está registrado em João 14:6. Em João 8: 31 e 32, lemos: "Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nEle: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente, sereis meus discípulos, e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará."

Os amigos de Jó deveriam levar consolo, exercitar piedade. Mas o acusaram de estar em pecado pelas coisas que lhe haviam sucedido, e a partir desta premissa errada, mostraram-lhe uma imagem distorcida de Deus.

Percebo que Jó se queixou e lamentou pelo estado em que ficou sua vida porque tinha a consciência tranquila diante de Deus de que, intencionalmente, não fizera nada para pecar contra o Senhor. Mas, a despeito disto, continuamente orava pedindo perdão dos pecados, até de seus filhos, ainda que lhe fossem ocultos. Jó sabia que era um pecador que precisava continuamente da graça e da misericórdia do Senhor Deus.

Ao contrário de Jó, os crentes no humanismo infiltrados dentro das igrejas cristãs não tem a consciência tranquila, mas cauterizada, e assim, insensível à Palavra que “é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração” - Hebreus 4:12 [grifo nosso]

A Palavra, para estes, tem aplicação relativa, priorizando o que eles entendem que o Senhor disse para eles – e para outros em igual situação. E assim, muitos inocentes têm sido atraídos por este discurso apaziguador, poético, mas mentiroso. Acho que o amado leitor sabe quem é o pai da mentira....

O Senhor Deus não aceitou as orações feitas pelos amigos de Jó – mas orientou-os para que fossem até Jó, pois pela oração dele [Jó] é que o Senhor lhes pouparia do castigo que mereciam.

O próprio Senhor Jesus Cristo já advertira àqueles que se dispuseram a ouvi-Lo sobre o perigo de não conhecê-Lo realmente – leia Mateus 7: 15-23. De Gênesis à Apocalipse [gosto das versões que chamam este precioso livro de Revelação], o Senhor Deus fez separação entre luz e trevas, entre os que obedecem e os que não obedecem.

Parece razoável ou lógico crer que, nos últimos anos, o Senhor mudaria para conosco? Tiago revela, no capitulo 1:17, que o Senhor é o “[...] Pai das luzes, em quem não há mudança, nem sombra de variação”, e na carta aos Hebreus, capítulo 13:8, o autor, inspirado pelo Senhor Deus, expressa categoricamente: “Jesus Cristo é o mesmo ontem, e hoje, e eternamente”.

...: continua :...

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

...: Eu quis dizer... :...

Um Mestre da Lei se levantou e, querendo encontrar alguma prova contra Jesus, perguntou:

- Mestre, o que devo fazer para conseguir a vida eterna?

Jesus respondeu:

- O que é que as Escrituras Sagradas dizem a respeito disso? E como é que você entende o que elas dizem?

É assim que começa uma das mais conhecidas passagens bíblicas – a parábola do bom samaritano – relatada em Lucas 10: 25 e 26, postada aqui na Nova Tradução da Linguagem de hoje.

Comentei em outro post, tempos atrás, sobre não me conformar com o fato de pessoas sinceras trazerem para dentro das igrejas conceitos que o mundo tem sobre a vida. E daí o Senhor trouxe à minha memória esta passagem.

Creio que este é um ponto chave que pode nos ajudar a entender, e com a graça de Deus, corrigir, o problema de não viver, e compartilhar, plenamente nossa fé em Cristo Jesus nos dias atuais: sabemos, de fato, o que diz a Palavra de Deus? Como estamos entendendo, e, por conseguinte, aplicando no nosso dia a dia o que temos lido e aprendido do Mestre?

No livro de Mateus, capítulo 22: 29, está escrito: “Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus”.

Embora o mercado ocidental ofereça muitos tipos e traduções da Palavra de Deus, entre tantos outros recursos, como mapas, dicionários, estudos da cultura da época, etc, continuamos errando ao não conhecer as Escrituras e o poder de Deus, nela revelado.

Entendam, amados, que não condeno o uso destes recursos. Muito pelo contrário! Mas eles para nada servirão se o primeiro passo for dado no caminho errado. Há excelentes estudos e livros que ensinam os cuidados que devemos ter ao estudar a Palavra, mas vou reiterar dois deles.

O primeiro é orar pedindo o auxílio de Deus para entender o que está lendo – o temor do Senhor é o princípio da sabedoria, como está escrito em Provérbios 1:7a.

O segundo é ler a Palavra de Deus em sentido literal, sempre que for possível. Eu creio que o Senhor Deus disse o que queria dizer, sem nada em entrelinhas, sem joguinhos ou qualquer outro artifício, coisas infelizmente tão comuns na linguagem do ser humano.

É claro que há trechos de linguagem figurada ou alegórica, respectivamente, como vemos nos Evangelhos e nos livros de Daniel e Apocalipse, por exemplo. Mas, no mais, Deus simplesmente disse. Ponto.

O descuido com esses dois marcos, para mim, ajuda a explicar uma das manifestações mais perniciosas observadas ultimamente no meio evangélico: a apresentação do Senhor Deus como permissivo, completamente tolerante com os pecados praticados por estes ‘sinceros humanistas* cristãos’ dentro das igrejas.

Para estes artistas das palavras, não há mais necessidade de arrependimento - só do que não se fez, não é preciso confessar pecados - porque Ele já sabia onde haveria a falha ou queda, não é preciso mudar sua vida - venha e permaneça do jeito que está.

A prática dos defensores desta ideia consiste em rejeitar todo e qualquer tipo de aconselhamento ou advertência indicada pela Bíblia que vá ferir, constranger, ou ofender os sentimentos da pessoa a quem o aconselhamento ou advertência é dirigido.

A internet, neste sentido, tem sido um importante canal para ajudar a espalhar este tipo de ideia. Quer um exemplo de como mensagens desta linha tem se manifestado de maneira insidiosa no nosso meio?

Há tempos tem um post com a seguinte frase circulando no facebook, que diz: “Cada um tem de mim exatamente o que merece”.

Pare e reflita um momento sobre esta pequena frase, para mim, uma versão abrangente de outra muito comum: “minha educação depende da sua”.

Tanto uma quanto a outra tem sido usada para justificar um mau comportamento diante de uma afronta, por exemplo.

E isto é totalmente contrário ao que a Palavra diz, por exemplo, em Lucas 6: 36 – o Senhor nos diz para sermos misericordiosos como Ele é, pois Ele é benigno até com ingratos e maus.

...: continua :...

---------------------------

* Dicionário Aurélio, conceito de humanismo - cultura orientada para o estudo do homem e para o desenvolvimento da sua personalidade, das suas faculdades criadoras, exaltação e satisfação da sensibilidade, com máximo proveito dos recursos naturais existentes.