sábado, 7 de julho de 2012

...: Nem tudo que balança cai :...



Uma pessoa que se apresenta como cristã deve examinar a si mesma pela Palavra de Deus,  conforme pode ser visto em 2 Coríntios 13:5. A Palavra deve ser sua regra máxima e inegociável de fé, orientação e conduta.

E é também este o único critério para examinar se os que se dizem cristãos, de fato, o são – tanto pessoalmente, quanto pela internet. Considere o que disse João, em  1 João 4: 1 - "Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos mestres se têm levantado no mundo". 

Na versão da Bíblia Viva desta mesma passagem, temos: "Mui queridos amigos, não creiam sempre em tudo o que vocês ouvem, só porque alguém diz que é uma mensagem de Deus: examinem primeiro, para ver se realmente é. Porque há muitos falsos mestres por aí."

Há um ditado que diz que papel aceita qualquer coisa. Hoje, é possível afirmar com segurança que a internet, território ainda sem lei, aceita qualquer coisa e têm sido o maior espaço onde, infelizmente, há muitos ‘cristãos’ que jamais tiveram um encontro pessoal com Cristo Jesus.

Pessoalmente, é bem menos difícil identificar um lobo disfarçado de ovelha. Embora haja os que se disfarcem muito bem, cedo ou tarde, a máscara cai. E se não cair diante dos homens, cairá diante de Deus e eu, sinceramente, lamento para estes a quem suceder isto. [Considere I Timóteo 5:24]

Pela internet, esta tarefa torna-se bem mais complicada. Mas não impossível. Para nosso exercício, vamos estabelecer que espaço virtual é o local – blog, sítio, canal, etc, onde são postados textos, imagens ou vídeos, administrador refere-se ao ator principal do espaço, que tanto pode produzir sozinho como admitir parceiros, e  colaboradores, parceiros e seguidores do espaço e/ou administrador.

Ao longo dos textos, usarei com maior freqüência as expressões espaço virtual e administrador, ainda que, eventualmente, mas não prioritariamente, seja necessário examinar também os colaboradores.

Sendo a Palavra de Deus a lente pela qual deve-se proceder tal exame, consideremos:

1] O administrador do espaço virtual é membro de alguma igreja?

Sim, eu continuo tendo a firme certeza de que não é placa de igreja que salva o pecador. Como diz o  refrão de um conhecido hino*, é só Jesus que salva o pecador, que dá-lhe paz e luz, que tira seu temor. É só Jesus, o mesmo que morreu, que tira nossas culpas e nos conduz ao céu.

Creio nisto absoluta e firmemente.

Mas, confesso, estranho muito quando observo que o administrador do espaço virtual deliberadamente não busca viver em comunhão, não se expõe e aprende com outros crentes, que tanto não se submete quanto combate uma liderança constituída pelo Senhor Deus. 

A internet, neste sentido, tem se tornado o refúgio de muitos desigrejados. Pessoas boas e ruins, como há em todo o meio. Acredito que há irmãos sinceros que foram feridos em alguma igreja? Sim, acredito. Há os que, mesmo sem pertencer a uma denominação, são fiéis e firmes em sua caminhada com o Senhor Jesus Cristo? Também penso que seja possível.

Tenho conhecido não poucos irmãos que se afastaram de uma congregação que os feriu. Sua situação de desigrejado, contudo, é temporária, pois estes mesmos irmãos entendendo que não fomos chamados para vivermos desgarrados têm procurado outro aprisco. Se possível, leia o capítulo 10 dos livros de João e Hebreus para entender melhor a questão.

Infelizmente, já vivi a situação de ler comentários dados em apoio a textos críticos e inverídicos, postado por administradores e colaboradores que nunca colocaram os pés na igreja onde congrego - e sou membro desde que me converti ao Senhor Jesus Cristo, há 11 anos - assim como não conhecem meus irmãos em Cristo e a realidade que vivemos.

Opinaram sobre uma situação, ou sobre a doutrina, como também aconteceu, demonstrando que sequer procuraram saber, ou questionar, o outro lado da história. Ninguém está livre de cair nesta situação. Contudo, como está escrito, vigiemos e oremos [considere
Lucas 12: 36].

Nestes casos, oro para que recordemos do que está escrito em Provérbios 18:17 – “O que pleiteia por algo, a princípio parece justo, porém vem o seu próximo e o examina”. A versão da Bíblia Viva é cristalina: “Quem conta uma história criticando outra pessoa sempre parece ter razão até surgir alguém contando o outro lado da história”.


...: Continua :...

-----------------------------------------------------
* Hino n.º 71, Desejo Ouvir de Cristo, do hinário Hinos e Cânticos, da Associação Cristã Editora.

Nenhum comentário: