segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

...: Novas vestes - I :...



Trilha sonora do post: His Glory Appears - Hillsong United

Começo do ano - e de promoções! Oportunidade de ter o melhor, com bom preço.  :]

Até por força do ofício, costumo ficar atenta às vitrines, e certa vez, entrei em uma loja com promoções muito boas, mas porque estava encerrando as atividades. Mas, já que, em tese, eu estava no lugar certo e na hora certa....

Vejo uma camisa linda, cuja marca era Talita Kumi. Admirada, continuei olhando e xeretando os cabides, quando me deparo com uma calça, de marca Inocence, cujo verso da etiqueta trazia o verso 1 de Salmos 23: "O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará".

Saí da loja sem as peças, mas pensando nas referências bíblicas relacionadas nas roupas, especialmente a de Marcos 5 [para esta meditação, dos versos 21 a 24 e 35 a 43], cuja releitura me trouxe novos ensinamentos.

1] O Senhor Jesus Cristo permite que todos se aproximem d´Ele [versos 21, 22]:
Desde o mais simples e iletrado até o principal da Sinagoga, daquele que pode ser tido como 'muito espiritual' até o débil na fé, todos puderam se aproximar, seguir e ter uma experiência única com o Senhor.

2] Apesar de nossas motivações, Ele graciosamente nos atende [versos 23, 24 e 36]:
Jairo viu ao Senhor Jesus, prostrou-se aos Seus pés, e apresentou seu pedido - a cura de sua filha. Este homem, um dos principais da sinagoga, provavelmente deve ter ouvido falar dos milagres de Cristo e procurou-O por isso.

O Senhor não recusou atendê-lo, pelo contrário: quando seus amigos chegam com más notícias, Aquele que tem poder sobre a vida e a morte oferece uma palavra de esperança, uma oportunidade incomparável de aprender, corretamente, sobre a fé. 

3] O conhecimento do Senhor não deve ser motivo para não orarmos e interceder, por nós mesmos e por outros [verso 23]:
Diante da gravidade da doença de sua filha, Jairo se despe da sua posição, do seu orgulho, da opinião dos outros e vai ter com Jesus.

Vestindo os trajes da humildade, da reverência e, sobretudo, do amor, mesmo no meio de uma multidão, ele foi atendido pelo Senhor. Ele viveu o que está escrito nos Salmos 51:17, pois o Senhor não desprezou seu coração quebrantado e contrito.

4] O tempo de Deus não é o mesmo que o nosso, mas não devemos desistir [versos 25 a 34]:
A situação era desesperadora, urgente, mas a agenda do Senhor é outra. No intervalo dos versos 25 a 34, Cristo atende outra pessoa. Uma mulher, que sofria há 12 anos [idade da filha de Jairo] com uma hemorragia, é curada maravilhosa e imediatamente. Não deveria ser este acontecimento um motivo de renovada confiança no que o Senhor poderia fazer - e fez?

Mateus 7: 7 e 8 diz: "Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á." 

Os relatos bíblicos e os testemunhos na vida dos irmãos, além de motivo de louvor, devem nos auxiliar a perseverar para que também venhamos a desfrutar nossas próprias experiências com Deus. 
...: continua :...

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

...: Eu posso ouvir um amém? Conclusão:...



Trilha sonora do post: I am not alone - Kari Jobe 

[E eu recomendo insistentemente que assistas ao clipe, conforme o link - desconsidere a bobagem do tradutor,tendo em mente I Ts 5:21]

3] Encha sua memória das boas experiências, de boa leitura, daquilo que pode te dar paciência e ânimo enquanto espera, com esperança: Lm 3: 21, 22 e 25

Se você se concentrar, ao longo dos seus dias, em coisas vazias, sem importância, ruins, como pode querer que o Senhor traga a sua mente lembranças boas, úteis, que o ajudem a suportar o período de sofrimento?

Jó, um homem bem experimentado no sofrimento, fez uma aliança com seus olhos [Jó 31:1], e isto serve de exemplo para nós. Tenhamos cuidado com o que e a quem vemos e ouvimos. Que sigamos o conselho de Paulo, e venhamos a nos encher do Espírito [Efésios 5:18].

4] O Senhor usa o sofrimento para o nosso bem, com um propósito bom: Lm 3: 31 - 33


Como disse antes, ninguém gosta de sofrer. Mas temos de reconhecer o quanto aprendemos, e melhor, no sofrimento.


Não há ressurreição sem morte, não há alegria sem sofrimento, não há vitória sem batalha.

Se há determinadas situações, que causam sofrimento, se repetindo vez ou outra em sua vida, vale a pena considerar o modo como se está reagindo, e o que não pode ter sido aprendido ainda.

5] Devemos nos examinar para saber a causa do nosso sofrimento: Lm 3: 40 - 50

O Senhor nos mostrará se estamos sofrendo como fruto de nossas más escolhas ou não. Embora o Senhor deva ser buscado em primeiro lugar, nada impede de buscarmos aconselhamento com algum irmão mais experiente, ou que tenha passado por situação semelhante, de tal modo que possa nos ajudar em oração, em estudo bíblico, com um outro ponto de vista da questão, etc.

E ainda que as vezes seja necessário, não é bom permanecer isolado por muito tempo.

6] O sofrimento não dura para sempre: Lm 3: 55- 58

Glórias a Deus!! O sofrimento não dura para sempre, por mais que não acabe com a pressa e o modo como a gente gostaria.

Por mais fundo, baixo, desprezado que alguém possa se sentir, o Senhor nos ouve, se aproxima ainda mais de cada um de nós para dizer: "Não tenha medo".

Não tenha medo do futuro, não tenha medo das circunstâncias, não tenha medo do que dirão, não tenha medo de Me seguir, não tenha medo de Me obedecer, não tenha medo de fazer a Minha vontade.

O Senhor pleiteia a nossa causa. Ele nos defende, redime os nossos pecados, resgatou nossa vida em Cristo Jesus. Aleluia! Que possamos perceber Sua presença conosco, em todo o tempo!

Caso você tenha o exemplar, leia o texto do dia 01 de fevereiro do abençoado devocional Mananciais no Deserto. Oro para que seja de grande consolo para o seu coração como foi para o meu. Que o Senhor Deus possa completar esta palavra em nossos corações. Amém.



P.S.: Amém não é pergunta, obviamente, mas já consideraram como dizemos amém rápido quando ouvimos o que nos agrada? :]
Mas, queremos agradar a quem? :]
Pense nisto ;)

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

...: Eu posso ouvir um amém? - I :..



Trilha sonora do post:
Os Arrais - Oração




Descobri uma dupla, irmãos, chamados Os Arrais. Eles cantam músicas cristãs e, em uma destas, trilha sonora do post de hoje, eles dizem:

"Torne meu sofrimento em testemunho
Me esvazie de mim e deste mundo
E que o meu nome morra com meu corpo
Pra que o de Cristo prevaleça em tudo"

É muito bonito de ouvir, bem poético mesmo, mas é muito duro também - porque ninguém quer passar por sofrimento. Mudanças, problemas de saúde ou finanças, conflitos familiares, problemas [ou falta de] amorosos....tantas coisas podem nos causar sofrimento - e, aqui, mencionei somente os pessoais.

Fome, guerras, perseguição religiosa, criminalidade, impunidade, corrupção... Somos atacados por todos os lados, não é mesmo? E você pode achar, como geralmente acham os que sofrem, que ninguém sabe da sua dor, ninguém o entende e, o pior, que Deus não se importa com você.

Jeremias foi chamado e separado por Deus bem jovem, e mesmo obedecendo à voz e aos mandamentos do Senhor, sofreu, muito. Este sofrimento, pessoal e da nação, foi detalhado no livro de Lamentações. Como para ele, e para nós, em algum momento da vida, e com nossa mente tão condicionada à lógica de esforço e recompensa, não parece fazer sentido sermos fiéis, tementes a Deus, obedecê-Lo..... e sofrer.

Mas a vida com o Senhor não é assim. Então, temos que decidir se vamos realmente crer e viver conforme Seus mandamentos, estatutos, ordenanças e, sobretudo, sob Sua graça. Diariamente. Em cada momento e a cada escolha. E, como tem sido para mim, espero e oro para que cada leitor que se chegou por aqui possa receber o consolo e a orientação do Senhor, a resposta para suas dúvidas e questionamentos, através desta breve meditação.

1] Não confie totalmente nas suas emoções: Lm 3: 1 - 3, 14, 17-20

Jeremias estava aflito, sem direção, confuso, inquieto. Sentia-se desprezado por Deus e pelos homens. Não consigo imaginá-lo escrevendo este texto com uma companhia.

Estas emoções, que podem e, geralmente, se manifestam fisicamente, atrapalharam a visão de Jeremias sobre si mesmo, sobre o modo como ele era visto, percebido por outros e, especialmente, sobre o Senhor - que afirmou-lhe, por duas vezes, "[...] porque Eu sou contigo para te livrar". [veja Jeremias 1:8 1 9].

Jeremias nunca esteve só, embora suas emoções tenham dado esta impressão. Seus problemas eram reais, assim como seu sofrimento. Mas as emoções deixaram o quadro com tintas ainda mais carregadas, escuras. E, assim como aconteceu com ele, quantas vezes pensamos em algo, especialmente algo ruim, trágico, negativo, que nunca aconteceu?

Não nos deixemos dominar por nossas emoções.

2] Transforme sua murmuração, seu lamento, suas queixas, em oração: Lm 3: 18 - 20

Primeiro, Jeremias falou para si: relacionou tudo o que estava perturbando-o, como se sentia. Até que se esgotou - e não resolveu o problema [veja o verso 18].

Daí, nos versos seguintes, ele fala para o Senhor.

É bom, muito bom mesmo, ter amigos, irmãos, de sangue ou de fé, com quem conversar e se aconselhar. Mas, se eu chamo e tenho a Deus como, de fato, meu Senhor, é para Ele que derramarei meu odre de lágrimas, para Quem farei minhas queixas.
Ele me fez. Ele me entende. E Ele sabe como resolver meus problemas - inclusive me dando direção, sabedoria, inteligência para agir, enfim, naquilo que posso fazer.

...: continua :...